Workshop de Perfumes com a Equivalenza

9 de junho de 2015


O olfacto é dez mil vezes mais sensível que qualquer outro dos nossos sentidos e é o único que está directamente relacionado com as emoções, a aprendizagem e a memória. É por isso que certos cheiros nos remetem para momentos do nosso passado ou certos perfumes nos lembram certas pessoas. Tem a ver com a emoção e o aroma que ficou gravado na nossa memória. Esta é uma das muitas razões porque o mundo dos perfumes sempre me fascinou.

Há uns tempos, estive num workshop da Equivalenza, conduzido pela perfumista Mylène Thioux, para fazer uma fragrância a meu gosto. Claro que todo o processo de criação de um perfume não é tão simples que possa ser feito por qualquer pessoa. Na nossa palete de fragrâncias, tivemos acesso apenas a 20 notas - sendo que existem mais de 150 - umas florais, outras frutadas, outras cítricas, orientais ou marinhas. E se com 20 já foi difícil escolher as várias notas (ao fim de cheirar três ou quatro, já não me lembrava da primeira, e já tinha dúvidas de que acordes gostava mais), imaginem quando se tem à frente mais de 150... 

Resumidamente, quando se faz um perfume tem-se em conta as notas de cabeça, de coração e de fundo. As de cabeça, são aquelas que dão a primeira impressão sobre a fragrância. São notas leves e frescas (e são as que notamos quando experimentamos um perfume), no entanto duram apenas alguns minutos, como o caso das notas cítricas. As notas de coração são as mais importantes. Isto porque são como que a alma do perfume. São as notas que vão dar personalidade e aquelas que, ao chegar até nós, os outros mais vão sentir em nós. É aqui que entram as especiarias, as notas florais e frutadas. Por último, as notas de fundo são as que fixam os aromas na pele e dão peso e calor ao perfume. Estas são as notas que vão perdurar ao longo do dia - é aqui que entram acordes mais densos, como a madeira e a resina.

No meu caso, para notas de cabeça escolhi acordes frutados, para notas de coração optei por um mix de orquídea, com peónia e lilás. Por último, para notas de fundo, fiquei encantada com cedro e algodão. Meti outros acordes pelo meio e a verdade é que o resultado final acabou por ser uma fragrância suave, bem ao meu gosto - não gosto de perfumes fortes porque me deixam com dor de cabeça. 

Para quem ainda não conhece a filosofia por detrás da Equivalenza, este é um conceito bastante interessante: personalização e aconselhamento de aromas. Se uma pessoa gosta mais de, por exemplo, aromas frutados, orienta-se a compra do perfume em função do seu gosto e preferência olfactiva. Vale a pena passarem por uma das lojas que já existem em Portugal e experimentarem um aconselhamento e compra de um perfume tendo por base as famílias olfactivas que mais gostam.

Fiquem com algumas fotografias do evento :)
















4 comentários

  1. Gostei imenso das fotografias de todas bastante atentas a cheirar :-)

    Beijinhos
    Anna

    ResponderEliminar
  2. Já tinha visto uma loja no colombo mas confesso que nunca entrei porque não sabia o que era e por falta de tempo, também. Agora fiquei curiosa. muitos perfumes também me dão dor de cabeça e poder escolher um com base nos aromas que mais gosto faz toda a diferença.
    Obrigada.
    Luísa

    ResponderEliminar
  3. Adorava experimentar apesar de ter medo de me entusiasmar e começar a criar perfumes horríveis haha

    Isa,
    http://isamirtilo.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Adorava ter essa experiência. A decoração do espaço estava giríssima.

    ResponderEliminar

Latest Instagrams

© the styland. Design by Fearne.