O amor é outra coisa #1 Homens made-in-China

5 de janeiro de 2014

Não. Não, mas sim. Todos compramos made-in-China. Roupas, sapatos, malas, esfregonas, candeeiros, secadores de cabelo... E mesmo sabendo que a qualidade não é a melhor, ou que foram feitos em condições desumanas, blá, blá, blá, a verdade é que não nos preocupamos com esses pormenores. Compramos e pronto. Porque é acessível. Porque está perto de nós. E porque precisamos. Se perco tempo a verificar onde é que o casaco que comprei na Zara ou o alisador de cabelo que comprei na Worten foram feitos? Claro que não. E é exactamente onde quero chegar. Fazemos o mesmo com os homens. Enquanto os realmente bons são difíceis de encontrar, vamo-nos contentando com aqueles que estão aqui. Não são propriamente boyfriend prospects mas mentalizamo-nos que podem ser.
Há dois anos fui a um Speed Dating para escrever um artigo sobre isso. E no meio de 40 pessoas (20 mulheres, 20 homens), posso dizer que as mulheres que lá estavam eram bonitas, vestiam-se bem e tinham uma excelente aparência física. Conversei com meia dúzia delas e pareceram-me interessantes, com boas ideias e um diálogo apelativo. Mas os homens, porra. Só um deles é que era minimamente interessante à primeira vista. E mesmo nos cinco minutos que passei com cada um, não houve nem um que me tivesse suscitado vontade de o convidar para sair comigo dali para fora. Lisboa está cheia de mulheres bonitas. Mulheres inteligentes, interessantes e com vidas fascinantes. Então, onde estão os homens? E sou arrogante por achar que, nas relações amorosas, também devemos deixar o darwinismo falar? Porque é que me vou contentar com o tipo que me manda mensagens com erros ortográficos e Lol's, ou o tipo com quem vou jantar e fica bêbado, ou o tipo que trai a namorada comigo?
Eu acredito que há uma relação Paul Newman-Joanne Woodward para todos nós. E, para quem não saiba, o casamento mais duradouro de Hollywood. Há homens que (ainda) nos abrem a porta do carro. Há homens que nos querem conhecer antes de nos levar para a cama. Há homens que telefonam em vez de mandar mensagens. Há homens que nos fazem sentir as mulheres mais bonitas do mundo. Há homens que querem saber se estamos bem. E se não estamos, movem montanhas para isso. Há homens que apanham aviões para nos dar um beijo. Há homens que nos vão buscar às cinco da manhã quando bebemos demais. Há homens que nos levam o pequeno-almoço à cama ao domingo de manhã. Há homens que nos compram flores. Há homens que nos escrevem cartas de amor. Eu acredito que ainda há  homens assim. E estes não são made-in-China. Estes são difíceis de encontrar, pagamos mais por eles, mas têm garantia de fabrico. Mas numa Lisboa cheia de imitações de qualidade duvidosa, onde é que estes estão?

Paul Newman e Joanne Woodward

12 comentários

  1. Concordo com tudo. Mesmo!!!! Parece que toda a gente tem medo de estar sozinha.

    ResponderEliminar
  2. Olá Helen, obrigada pela visita e comentário no meu blogue :)

    Gostei muito de conhecer o teu blogue, já sou seguidora!

    Beijinho*
    http://lovelinessbysarah.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. ah porra, amei o teu texto e concordo plenamente. Apenas faço um reparo: não é só Lisboa não ;) beijinho

    ResponderEliminar
  4. Eu acho que infelizmente já tive muitos homens made in China!!!

    ResponderEliminar
  5. Helen esse Seed Dating foi em Lisboa?? Não conhecia isso por cá!!
    Ah e se encomendares algum Made in China não te esqueças de mim, dividimos os portes de envio lol

    ResponderEliminar
  6. Katy Single, sim foi em Lisboa e, por acaso, vai haver um este mês. Vê o site da empresa que os faz: http://www.speedparty.net/

    ResponderEliminar
  7. Tu achas que a gente perde o tempo com os homens errados??? Sendo assim não falo mais contigo,o meu homem é cinco estrelas e pertence a Portugal. Dizes que em Portugal não há homens bons??? Mentira porque o meu não poderia ser melhor. Quanto ao comprar coisas made in china tens toda a razão,eu realmente as minhas calças e camisolas são quase todas dos chineses mas sabes,não me arrependo disso,porque fazem exactamente a mesma vez do que se formos a comprar umas calças caras e até duram mais tempo. Pelo menos,esta é a minha opinião,agora peço-te que não leves a mal o meu comentario mas esta postagem deixou-me um bocadinho magoada. Muitos beijinhos e um feliz ano de 2014,tudo de bom para ti,fica com deus!!

    ResponderEliminar
  8. "onde é que estes estão?"

    Onde estao é as mulheres que procuram estes homens, pois so encontro as que preferem imitacoes.

    Estes homens, os de valor, estao a ser desprezados, deixados para tras, ignorados. Talvez porque um homem destes, que se da, que se entrega, que está presente, representa um compromisso que as mulheres nao estao preparadas para fazer, apesar de dizerem que sim e lastimarem a sua ma sorte nas relacoes.

    Num mundo cada vez mais egoista, as pessoas sao cada vez menos coerentes.

    E no interesse da coerencia pergunto, onde estao as mulheres de valor? as que nao sao made in china?

    ResponderEliminar
  9. "onde é que estes estão?"

    Onde estao é as mulheres que procuram estes homens, pois so encontro as que preferem imitacoes.

    Estes homens, os de valor, estao a ser desprezados, deixados para tras, ignorados. Talvez porque um homem destes, que se da, que se entrega, que está presente, representa um compromisso que as mulheres nao estao preparadas para fazer, apesar de dizerem que sim e lastimarem a sua ma sorte nas relacoes.

    Num mundo cada vez mais egoista, as pessoas sao cada vez menos coerentes.

    E no interesse da coerencia pergunto, onde estao as mulheres de valor? as que nao sao made in china?

    ResponderEliminar
  10. Anónimo, eu sei que estas ideias dão para os dois lados, claro que sei. Porque eu própria conheço mulheres que procuram as imitações, procuram as facilidades, procuram as aparências, o dinheiro... Mas acho que esta é a grande batalha de todos nós. Aceitamos o amor que achamos que merecemos. E estamos todos a procurar nos sítios errados...

    ResponderEliminar
  11. Olá Helen!
    Adorei o texto e adoro toda a ideologia do blog..talvez porque me identifiquei muito com os pensamentos e com a incessante busca do "homem perfeito"..aquele que nos encaixa que nem uma luva.
    É exactamente por isso que hoje resolvi comentar (o que nunca tinha feito).
    A verdade é que, por mais "imitações baratas" que por aí andem..(e são tantas!!) o truque é não desistir e não acreditar que os "homens made in china" dominaram por completo o nosso país.
    Durante muito tempo pensei o mesmo, durante muito tempo dei por mim a quase acreditar que afinal essas relações perfeitas que nos tiram o folego e que nos fazem sentirmo-nos nas nuvens já so existiam nos filmes ou na cabeça de miudas de 16 anos.
    Mas por mais que tentasse, não me conseguia contentar com menos do que aquilo que achava que merecia.. e valeu a pena a espera!!
    De um dia para o outro encontrei o Homem! Esse mesmo..que nos ama com todas as forças..que move montanhas por nós..que faz tudo para me ver feliz..e que se entegou a nós como nunca pensei ser possivel ver um homem faze-lo.
    Isto apenas para dizer por mais dificil que seja a busca..e por mais imitações e "produtos" de 2ª qualidade tenhas que comprar antes..vale a pena continuar à procura, porque eles ainda existem!..e se não tivesses já experimentado os produtos made in china, talvez não conseguisses ver tão claramente a diferença na qualidade e dar o devido valor quando subitamente desses por ti a vestir alta costura!

    Beijinhos e Boa Sorte Helen! :)

    ResponderEliminar
  12. Quase, quase, quase que poderia dizer que este último comentário era da minha querida amiga Sónia, já tantas vezes falada aqui :-) Mas se não for, obrigada pelas palavras. Às vezes sabe bem ouvir estas coisas que nos fazem ter (ainda mais) a certeza de que estamos no caminho certo.

    ResponderEliminar

Latest Instagrams

© the styland. Design by Fearne.